domingo, 15 de julho de 2012

O recital IMARGINAU

O recital IMARGINAU





O recital IMARGINAU aconteceu em Vitória de Santo Antão; duas vezes na mesma semana. Digamos que cada um com seus momentos, os mesmos versos para públicos distintos; Primeiramente o sarau aconteceu no salão nobre do Instituto Histórico e Geográfico da Vitória de Santo Antão na noite de quinta-feira dia 12/07. Rildo de Deus e Luann Ribeiro estavam preparando um presente inestimável ao público: amigos, familiares, amantes, paixões antigas, amores platônicos, filias, eróticos, sádicos, enfim... O Silogeu do Instituto foi gentilmente cedido para os ensaios e facilmente pode-se marcar o evento lá e ter acesso ao conforto daquele lugar (realmente muito bom poder contar com quem vê o espirito da arte). Célio Lima “O poeta Matuto Marginal” veio diretamente de Bezerros; terra das xilogravuras, recitou J. Borges “A filosofia do peido” e ludicamente descontraiu o publico dentro daquele lugar que raramente se ouve risos. O evento foi desenrolando-se no decorrer da noite e fantasmas da poesia pairando e fluindo no ambiente; Com direito até a apresentação de pirofagia o recital IMARGINAU aconteceu lindamente.
O segundo momento foi no Projeto Cultura Livre nas Feiras sábado dia 14/07. Que primeiramente convidou artistas Vitorienses a prepararem suas performances e realmente daí que o IMARGINAU foi abortado do mundo das ideias. O “Cultura Livre nas Feiras” é promovido pela FUNDARPE e no espirito das apresentações para o Teatro de Rua vai de cidade em cidade do estado de Pernambuco levando e promovendo a arte dos artistas do interior para os conterrâneos (o povo da cidade). Realmente uma proposta honorária nesses tempos de apagão artístico. Prometo-lhes que o IMARGINAU não morrerá, talvez tome formas diferentes; quem tem olhos e memória para ver as profundezas do artista na vida conseguirá encontrar os IMARGINAU seja lá como esteja sendo apresentado, chamado, vivido, lido, sentido...


                                 -Rildo de Deus e Melo Jr.