sábado, 6 de outubro de 2012

O que comemorar nestes 50 anos?


Hoje comemoro 50 anos de idade, e quero agradecer primeiramente a Deus, a Minha esposa e companheira e meus filhos, aos meus familiares, aos meus amigos, irmãos e irmãs que  sem vocês eu não estaria aqui nesta jornada de Volta a Casa do Pai Celestial, e agradecer a todos que caminharam e por algum motivo deixaram de caminhar e os que  caminham juntamente comigo, quero neste momento me referir a uma frase de Agostinho de Hipona que diz que:

"Quando tiver certeza do que afirmo, caminhe lado a lado comigo; quando duvidar como eu, investigue comigo; quando reconhecer que foi seu o erro, venha ter comigo; se o erro for meu, chame minha atenção. Assim haveremos de palmilhar juntos o caminho da caridade em direção àquele de quem está dito: Buscai sempre a Sua face."

Mas continuando na minha singela indagação,geralmente as pessoas acreditam que nascem para ser felizes. Considero essa afirmação um engano.

Nascemos para viver, experienciar o que for possível e se apresentar durante o trajeto. Ser feliz é uma das possibilidades do percurso.

Viver exclusivamente para encontrar a felicidade seria como se esquecer de viver.

É justamente ao elaborar frustrações, enfrentar dores, infortúnios, pesares, prazeres e também alegrias que se pode reconhecer e atingir a felicidade – ainda que não de forma duradoura.

Afinal, o que se pode esperar da vida? Que ofereça muitas e ricas experiências. Mas o que é experienciar?

A nossa existência é a infância da Eternidade.Como crianças existenciais vamos em rumo ao experienciar.Experienciar o sentir, o descobrir, o se encantar, o desenvolver, é se expandir ao infinito de possibilidades.

A principal lição é purificar o coração.Saber distinguir o real do efêmero, o verdadeiro do falso.Cercados por uma profusão de cores e formas que nos ofuscam do que é essencial, descobrir o Transcendental.

A vida é o caminho do experienciar. Experienciar é a profunda sensação de comunhão com o todo.É o encantamento! É conexão!

É olhar nos olhos de uma criança e sentí-la.É olhar nos olhos da pessoa amada e amá-la. É olhar nos olhos de sua mãe e reverênciá-la,É ter olhos que sentem, é estar presente.

A vida é o agora, é contato, é o toque, é penetração,é o encontro, é auto-encontro. Viver é aceitar os mistérios, o que ainda não compreendemos. A vida nos convida ao existir.

Eu me experimento inacabado. Da obra, o rascunho. Do gesto, o que não termina. Sou como o rio em processo de vir a ser. A confluência de outras águas e o encontro com filhos de outras nascentes o tornam outro. O rio é a mistura de pequenos encontros. Eu sou feito de águas, muitas águas.

Também recebo afluentes e com eles me transformo.  O que sai de mim cada vez que amo? O que em mim acontece quando me deparo com a dor que não é minha, mas que pela força do olhar que me fita vem morar em mim? Eu me transformo em outros?

Eu vivo para saber. O que do outro recebo leva tempo para ser decifrado. O que sei é que a vida me afeta com seu poder de vivência. Empurra-me para reações inusitadas, tão cheias de sentidos ocultos. Cultivo em mim o acúmulo de muitos mundos. 

Por vezes o cansaço me faz querer parar. Sensação de que já vivi mais do que meu coração suporta. Os encontros são muitos; as pessoas também. As chegadas e partidas se misturam e confundem o coração. É nesta hora em que me pego alimentando sonhos de cotidianos estreitos, previsíveis.

Existir é a sensação de estar "em casa", onde quer que estejamos. É a sensação de desfrutar a sua própria presença,é permanecer em você.Existir é um convite a conexão com as estrelas, com o sol e a lua,com mãe Gaia e com o Universo.Existir é experienciar a vida e o que dela nos for concedido.

Que em plena infância existencial possamos desfrutar da felicidade real! Experienciemos e nunca esqueçamos que a Nossa vida é uma jornada que deve ser empreendida com uma profunda consciência de Deus. 

Naquele que vive e Reina para Todo o Sempre!!!