terça-feira, 13 de janeiro de 2015

coisas da terra



como são belos!

os moliceiros têm vela (37)


coisas da terra

sou da terra
logo posso

(e não há regras
princípios termos)

sou da terra
logo dono
senhor de tudo
tudo me deve
ser permitido

(e não há regras
princípios termos)

vinde vós
que tiráveis o chapéu
e saudáveis todos
com a palavra certa
o coração aberto
chamo-vos porque
sois a memória
os valores sobre que
tudo se ergueu

estranharíeis esta gente
estranharíeis este povo

por isso
ser daqui é por vezes
ser do contra

por ser da terra
e nela ter aprendido
a sê-lo de facto

fico como vou

(murtosa; regata do bico; 2012)

https://ahcravo.wordpress.com/2015/01/13/os-moliceiros-tem-vela-37/