domingo, 10 de maio de 2015

o poema

outros levam o oiro



postais da ria (82)


o poema

redesenhar o homem
à medida do sonho
dar-lhe asas e um sol

refazê-lo noutra geografia
mais próxima do início
de todos os inícios

redizer-lhe o nome e sabê-lo
coisa outra liberta
de grilhetas e angústias de pão

o poema

(ria de aveiro; torreira)

https://ahcravo.wordpress.com/2015/05/10/postais-da-ria-82/