terça-feira, 22 de setembro de 2015

vive e sonha

o moliceiro "marco silva", desliza pelos canais e os flamingos aceitam-no como companhia. 
nada é tão natural



os moliceiros têm vela (145)

vive e sonha

nada é tão certo
como a incerteza
sê tu no instante
em que a ave é barco
e os rios correm serenos
por entre margens largas
escuta o rumor do vento
a beleza dos flamingos
vive e sonha

(ria de aveiro; esteiros do bunheiro)