sábado, 28 de outubro de 2017

sorriem muito


mãos de mar, mãos de luta



não tomam posição
sentam-se à mesa do mas
trocam ideias discutem
não concluem nunca

gostam muito do talvez
evitam nãos e sins

são espectadores
que querem palco
de bandeja sem suor

à janela dos dias
esperam um vaso de flores
no peitoril dos olhos

de tão subviventes
conseguem
ser sobreviventes

sorriem muito

(torreira; 2015)

https://ahcravo.com/2017/10/28/maos-de-mar-32/