segunda-feira, 3 de setembro de 2018

Lembranças



                     

Não direi que a tua lembrança desapareceu da minha alma apaixonada 
Nem que o teu amor se diluiu na minha loucura 
Busquei-te inutilmente na minha memória sofrida 
Tua sombra me acompanha na noite enluarada 
Como o desejo do ultimo ato
Pedi a tua volta, jurei em versos 
E senti saudade… 
Tua presença é infinita na minha vida 
Como uma tortura sem fim
E vã será toda a tentativa de me libertar da tua lembrança. 

Mas quando cessar em mim toda a vontade de viver 
Eu sinto que me terás como me tinhas no passado 
Sinto que tua imagem será só uma miragem  
Talvez num ímpeto eu procure teus beijos
Nos meus sonhos intermináveis 
Num desejo de volta
Mas não. Tu serás sempre uma miragem 
Que estará sempre a me provocar
Embora sabendo que tu nunca serás real 
Eu me arrastarei para os teus braços.