quinta-feira, 9 de julho de 2020

Uma Poesia Para Raul - Revisão



O projeto do primeiro livro de poesias do poeta macaraniense Manoel Hélio, em homenagem ao cantor e compositor baiano Raul Santos Seixas (foto) está tomando forma, os originais do livro Uma Poesia Para Raul estão sendo revisados. Lembrando que o projeto do livro é uma produção totalmente independente, o autor ainda não recebeu nenhum convite de nenhuma editora interessada em bancar o projeto do livro.

Manoel Hélio Alves, é poeta, natural de Macarani, Bahia, mora atualmente há vários anos em São Bernardo do Campo, São Paulo.

Conheça o projeto do livro Uma Poesia Para Raul no Facebook clicando AQUI.



quarta-feira, 8 de julho de 2020

a outra regata





é esta a marca do dia
do ano
que esperamos
este só

a memória faz-se de
pequenas coisas
e de grandes gestos

há tantos meses
abraço nenhum

escrevo o dia
e o nele ter estado
dentro de um abraço
os amigos maiores

escrevo o dia
esperando escrita diversa

um tempo outro
sem máscaras
libertos afectos

até lá o que foi será
e não o apagarei
mascarando as máscaras

(torreira; regata da ria; 2020)

https://ahcravo.com/2020/07/08/os-moliceiros-tem-vela-413/

segunda-feira, 6 de julho de 2020

TELEMARKETING


Bom dia!
Posso falar com o senhor sobre a nossa campanha cultural?
Pode!
Gostaria de assinar a Revista Veja?
Não!
Pode dizer o motivo?
Eu só acredito nas minhas mentiras!

terça-feira, 30 de junho de 2020

10 CâNTICOS às SAúVAS (Aos Pariceiros Poetas)

Nos 10 CANTOS ÀS SAÚVAS - Aos pariceiros poetas, sentimos que tu filo-poeta reinas no sauveiro e tu nos mostra que cada saúva operária tem uma função específica como no sauveiro de nossas terras cinza ou barros vermelho do agreste, seja cavando túneis e arejando a terra quase que irrespirável de tantas ideias retrógradas e opressoras, seja cortando as folhas daninhas da falta de conhecimento, levando para dentro das câmaras do sauveiro úmidas pelo suor, lágrimas e vinho e transformando elas em papel para a poesia que nos alimenta. E depois dos esclarecimentos "vomitados" (...) eu reli e pude pensar sobre outra ótica tudo o que divagava minha cabeça (...) Eu vi palavras coloridas e formas neo(n)filadas: Resistência Pacífica. Loucura Temporária.
Matutos e Malungos. Poetas Suicidas e dos Xaxados... Saudades e velhas brigas passadas. E meu riso veio frouxo: Poeta Luso Cangaceiro? Mas... "Ainda verei sorrir o mundo em um abraço..."
Me fez enxergar o óbvio: Jamais seria um tratado sobre despedidas.
É um encontro. Um reencontro. E Célio Lima, nessa caminhada poética todos os malditos te acompanham (...) Tu também mereces todas essas Saúvas. (LUNAS COSTA / DINHA LOVE): https://clubedeautores.com.br/livro/10-canticos-as-sauvas   

segunda-feira, 29 de junho de 2020

Eduardo Lacerda no Megafone!

Amanhã


                                                      
Amanhã a felicidade vai sorrir
Abrindo o sorriso mais gostoso de todos os tempos
E o sol vai brilhar como há tempos não o faz

Amanhã o garçom vai trazer a cerveja mais gelada
O metrô vai ter lugar para sentar
E a radial vai estar tranquila

Amanhã a alegria estará solta nas ruas
Labuzando de cores os olhos
Abrindo janelas

Amanhã Criolo vai dar canja
 Marco vai captar o momento exato
E Casulo vai construir uma peça inédita

Amanhã! Não depois de amanhã, amanhã!
Os pássaros vão cantar com mais ternura
O motorista do ônibus e o cobrador vão te dar bom dia!

Amanhã os faróis estarão verde
Na Casa Amarela vai ter sarau
Amanhã Mariana vai postar poesia

Amanhã Maíra estará bem
E o pão de Helo vai sair lindo
Amanhã vai ter samba na Santa


Amanhã o trabalho vai acabar mais cedo
Não! Amanhã vai ser folga
Amanhã é dia de algodão-doce e parque

Amanhã é dia de pastel na feira
Amanhã Nina vai botar uns “pingos nos is”
(Gosto de quem escreve bem)

Amanhã a Paulista é pra pedestre
Amanhã Messias vai fazer cordel
Amanhã vai tocar no rádio aquela música

Amanhã a felicidade vai sorrir
E sol vai brilhar mais forte.       



Carlos Galdino 



sexta-feira, 26 de junho de 2020

os mais





os poetas
escutam o silêncio

os mais
falam dos poetas

(praia da leirosa; 2019)

https://ahcravo.com/2020/06/26/cronicas-da-xavega-351/

segunda-feira, 22 de junho de 2020

Carlos Galdino entrevista Ricardo Holz - Quais os principais desafios do ensino à distância?

Vamos falar de ensino à distância? É hoje às 14 H

https://www.facebook.com/cantareirafm/photos/a.923777924382066/3065820860177751/

Cardápio




Queria almoçar amor
Carinho
Beijos de perder o folego
Abraços de parar o tempo
Olhares de matar a sede
Mas hoje só tem marmitex e saudade




Carlos Galdino


segunda-feira, 15 de junho de 2020

Calma, Carlos!




Carlos é apenas mais uma data, uma euforia em senso comum
a vida não é só agora e por mais que haja urgência em ser vivida
não se resume nessas festas e cervejas e churrascos e presentes
amanhã tudo é como é
é com unhas e com dentes
de morder sonhos
Carlos, que o brilho não se apaga.






Carlos Galdino

sexta-feira, 12 de junho de 2020

não sou



por um caminho de cabras
rente a um rio invisível
as palavras buscam
o mar

oiço-as na rebentação dos dias
nas vozes trazidas de longe
tão longe

por que caminhos andavam
quando se perderam
nunca saberei

por um caminho de cabras
quem sabe a direcção do vento
será pastor ou adivinho

e eu não sou

(serra da gralheira; covas do monte; 2008)

https://ahcravo.com/2020/06/12/memorias-da-gralheira-1/