quinta-feira, 10 de maio de 2012

Em cada etapa, cada momento, tão distintos, necessitamos descobrir como manter o sentimento de valia........

Em cada etapa, cada momento, tão distintos, necessitamos descobrir como manter o sentimento de valia........:

Em cada etapa da nossa vida, necessitamos descobrir e identificar o que podemos ou devemos fazer para dar um sentimento de que algo ainda pode ou deva ser realizado.
O pessoal, os amigos, falam:"Você fica muito na internet" , o que é uma verdade e algo que me tem ajudado a sentir-me útil...Com 67 anos, portadora de doença crônica, morando longe dos filhos e netos, por opção minha,.
Sair por aí, para preencher o tempo, não tem nada a ver com o meu jeito de ser. Não gosto de academias e clubes somente se for com alguma amiga ou grupo de amigos... 
Gosto de sair, ir a alguns lugares onde possa encontrar pessoas para conversar, e isto está difícil...As pessoas cada dia se fecham mais... Onde e com quem mais converso: com os taxistas. Dá para fazer um livro.Não consigo ver o 'taxista", mas ver a pessoa que está ao meu lado... E tenho aprendido e compartilhado idéias com os mesmo ou mesmas.
 Descobri que gosto de ficar em casa , apesar de ter tido uma vida tão agitada como enfermeira, pelo país afora, e como mãe e dona de casa, atropelada com tantos afazeres na época.
Como membro da Comunidade Bahái, também sempre envolvida com ações internas e externas..
Mas a vida vai seguindo seu rumo, e após o diagnóstico, de lesão no fígado e baço, com o sistema  linfático travado nas pernas, tenho que ter muito cuidado em andar- calçadas esburacadas, mercados enormes e cheios de pessoas apressadas, rodoviárias e aeroportos freneticamente abarrotados, especialmente em feriados e períodos de férias..Até mudei o período de viagens: evitar os feriados e os meses de dezembro, janeiro e fevereiro, somente se for para  viagem próxima.
Então a gente vai adaptando o modo de viver, e não deixa de realizar algo: sempre estamos colaborando com ações bahái's por aqui ou em alguma comunidade próxima..
Até 2006, so sabia entrar em computador, quando tinha que preencher dados dos Programas de Saúde Pública no SUS-Paraná.
Não gostava de computador, mas vi que teria que adotar a tecnologia na minha vida.Comecei tudo sozinha, não tinha jeito de ir a escola de informática..E fui, fazendo, errando e aprendendo, até chgar a ousar abri Blog que hoje tenho dois, e consigo cada dia melhorar com ajuda dos aplicativos ferramentas disponíveis na internet.
Moro num condomínio vertical, as pessoas quase não se vêem, as portas sempre estão fechadas, e um silencio inunda os corredores, quebrado pelo barulho das crianças de vez em 
quando.Vivo então como numa ilha, mas cercada de pessoas que mantém seu modo de viver, bem diferente do meu , exceto os meus vizinhos de cima, que são também bahá'is e amigos, e onde podemos realizar reuniões de amizade e convivência.:comer juntos, rir juntos, sairmos juntos dar apoio uns aos outros...
Sempre fui e sou uma pessoa que gosta de conhecer gente, com traços de cuidadora, por isto encontrei-me na Enfermagem...
Então, onde posso manter esta condição de interação  constantemente senão na internet:nos blogs, sites,redes de ações sociais, páginas como da National Geographic em alguns papos por e-mail?
 Não sou de usar redes de relacionamentos.
A música me faz bem, aprecio vários tipos de musica, mas gosto em demasia de musicas infantis e culturais.
Resgatando as artes , como bordar, desenhar, fazer artesanato, potencializando o ato de escrever, forte desde a infância. Uma etapa em que volto a cozinhar sem pressão de tempo , como na época de casada , trabalhando e com filhos... Arrumar a casa, achar meu jeito de decorar com o tom da minha cultura e história, coisa que não foi possível no passado
Um tempo para resgatar valores que não puderam ser usados devidamente em outras fases da vida.
Estando então, encontrando uma valia em viver os meus 67 anos, com doença cronica, animada e sempre tentando colaborar e interagir com as pessoas e a sociedade. Recebo visitas de  amigos e dos filhos e viajo para ver amigos e parentes quando dá.
Na minha terra sempre foi dito: quem não tem cão caça com gato.." Mas penso que nesta fase, estou mesmo é caçando com cão.
As pernas ficam inchadas quando fico mais do que é possível na internet,, mas logo que mudo a dinâmica, monitoro a alimentação, e com ajuda da medicina homeopática, elas voltam ao normal..
E assim vamos caminhando nesta nova etapa ,descobrindo e identificando o que é possível fazer...
Na internet, hoje encontro a maneira de repassar idéias, criei 2 Blogs, escrevo em um a convite, repasso Mensagens  interessantes de vários Blogs, publico artigos, divulgo Mensagens Bahá'is, relato atividades.
Grata aos que tiverem paciência em ler esta Mensagem longa... Sônia


521953_358893514154562_1000010


Foto com os amigos em Londrina, na Sede Bahái, por ocasião do Ano Novo Bahái...quando pudemos colaborar na decoração e distribuição de lembrancinhas... Sônia
http://wwwblogdasboasnovas.blogspot.com/

"Semeai nas mentes das crianças as sementes da Paz."
Texto Bahai
Atom