terça-feira, 12 de novembro de 2019

Uma Poesia Para Raul - II



São aproximadamente vinte horas e quarenta minutos!
Quanto tempo falta para você me conhecer?
Saber que eu sou um poeta de "mentira"!
Fico iludido, querendo achar o verso perfeito...
As contas sobre a mesa, o café ralo, o pão dormido;
E eu sonhando em ser poeta!?
Sem o dinheiro da passagem, sem cartão de visitas
Não tenho roupas bonitas e nem amigos importantes
Apenas o meu velho dicionário de sebo
Os meus velhos livros e minha alma que delira
Talvez eu entre na Academia Brasileira de Letras
Afinal, fazem pacotes turísticos para o Rio!
Sou um poeta de "mentira", mas porque está dor não passa?


Manoel Hélio Alves é poeta, natural de Macarani, Bahia.

sexta-feira, 8 de novembro de 2019

da ignorância




os livros
amontoam-se

as palavras os sonhos
ficam e partem

a memória
o esquecimento
o residual

a cada dia
estou mais ignorante

(morraceira; rer; 2019)

https://ahcravo.com/2019/11/08/a-beleza-do-sal-69/

quinta-feira, 7 de novembro de 2019

porque






somos a geração
do sonho
e também
a da desilusão

porém
não é de nós
deixar o sonho morrer
mas sim
tudo fazer para
matar a desilusão

(murtosa; regata do emigrante; 2012)


https://ahcravo.com/2019/11/07/os-moliceiros-tem-vela-380/

segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Uma Poesia Para Raul - I



I

Tenho saudades da terra onde nasci
Dos seus rios, vales e montanhas
Da minha casa e do meu povo
Do cheiro do cacau e das pedras preciosas

Por terras estranhas estou a vagar
Aqui encontrei meu amor. Sofro minhas dores
São quase quatro décadas longe de ti
Guardo na memória cada lembrança do passado

O que será d'eu sem suas raízes
O que será d'eu com tantas saudades
O que será d'eu terra amada
Tão distante do meu lar


Manoel Hélio Alves é poeta, natural de Macarani, Bahia. 

domingo, 3 de novembro de 2019

ó tu





no tecer da rede
no fazer das malhas
o saber do pescador

a arte do engano
meticulosa
elabora armadilha

espero que saibas
que não sou peixe

ó tu
pescador de águas
turvas

(torreira; safar redes; 2019)

https://ahcravo.com/2019/11/03/postais-da-ria-333/

sexta-feira, 1 de novembro de 2019

desde que





traz pela mão
devagar
os teus mortos
senta-os à tua mesa

conversa com eles
como se

depois levanta-te
caminha até ao mar
deixa que os salpicos das ondas
trazidos pelo vento
te molhem o rosto

são estas as tuas lágrimas
desde que

(torreira; 2012)

https://ahcravo.com/2019/11/01/cronicas-da-xavega-325/

quinta-feira, 31 de outubro de 2019

livres




livres
sem peso de tempo
brincam

senhores de tudo
donos de nada
são os dias por vir

livres sem nada para
lamentar
sequer o parlamento

livres brincam

(praia da rocha; 2017)

https://ahcravo.com/2019/10/31/rente-ao-mar-7/

quarta-feira, 30 de outubro de 2019

a casa




no contar dos dias
por entre os dedos
escorrem instantes

a casa onde
abrigo encontras
nada mais é


(praia da rocha; 2017)

https://ahcravo.com/2019/10/30/rente-ao-mar-6/

terça-feira, 29 de outubro de 2019

o teu tempo





existe o antes
e o depois

mas é no agora
que se cruzam
para seres

(praia da rocha; 2017)

https://ahcravo.com/2019/10/29/rente-ao-mar-5/

segunda-feira, 28 de outubro de 2019

se passeio





se passeio pelos dias
ou eles por mim
não to vou dizer

como não te digo
do homem e do cão

sei que desfruto
do passeio a cada dia

(praia da rocha; 2017)

https://ahcravo.com/2019/10/28/rente-ao-mar-4/

domingo, 27 de outubro de 2019

rente ao mar (3)



na fronteira ténue
entre luz e sombra

a vida sorri atrevida

(praia da rocha; 2017)

https://ahcravo.com/2019/10/27/rente-ao-mar-3/

sábado, 26 de outubro de 2019

amor




o amor talvez
não o de ontem
nem o de amanhã

o de hoje não sei

só te posso dizer
que não há seguro que
o cubra

nem a adse comparticipa

(praia da rocha; 2017)

https://ahcravo.com/2019/10/26/rente-ao-mar-2/

sexta-feira, 25 de outubro de 2019

quinta-feira, 24 de outubro de 2019

terça-feira, 22 de outubro de 2019

o s. paio do rui




mais que a competição
a festa
o estarem tantos

mais que a competição
o amor
o serem ainda

éramos nove no barco
só os teus amigos te viam
os amigos os moliceiros
a ria que fizeste tua

estarás sempre connosco
porque por eles vieste
e foste mais um

(torreira; regata do s. paio; 2019)

https://ahcravo.com/2019/10/22/os-moliceiros-tem-vela-379/