sexta-feira, 8 de novembro de 2013

eu cidadão



um cidadão

se a taxa de irs subir
se o iva aumentar

a mim cidadão
diz o governo que
aumentam os impostos

se se cortam as pensões
se se cortam os ordenados dos funcionários públicos
se se corta o subsídio de desemprego
se se diminuem as prestações sociais

a mim cidadão
diz o governo que
diminui a despesa

entre o aumento
e a tal da diminuição
verdade seja dita
que
quem se lixa sempre
sou eu cidadão


(isto não é um poema, é uma foto: o retrato da relação sexual entre o governo e o cidadão)