sexta-feira, 2 de maio de 2014

Legalizem a Cannabis



Criminalizam a maconha, por sua origem indígena e a taxam de droga.
Criminalizam os índios, por não submeterem-se aos invasores e foram
por isso, expulsos das suas terras, exterminados, ainda os tratam como
preguiçosos, indolentes e acomodados.
Criminalizam os negros, por sua disposição, ginga, saúde e alegria.
E os tratam inumanamente como seres inferiores, escravos e m
arginais.
Discriminam as mulheres, por suas premonições, inteligência, sensibilidade
e fertilidade. E as tratam com misoginia, e violência diária .
Discriminam a diversidade, as minorias nas suas opções de vida, sexo,
celebrações e espontaneismo.
E as tratam como aberrações da natureza.
Droga, é a intolerância que difama e mata
as pessoas que pensam diferente.
Droga, é o preconceito que habita nas mentes
estreitas e reacionárias.
Droga, é o consumismo que está acabando com a possibilidade
de um planeta que tenha qualidade de vida.
Droga, é o capitalismo que explora, exclui e detona
todo o resquício de humanidade entre as pessoas.
Droga, são as religiões cegas, que não enxergam
nos humanos, a transcendência divina.
Droga, são os políticos omissos, corruptos e oportunistas
que usam as pessoas como degraus para os seus
mesquinhos objetivos.
Droga, é a violência que virou cultura em nossa
sociedade repressiva, hipócrita e autodestrutiva.
Maconha é remédio, é socialização, roupa,
sapato, bolsa e condimento.
Maconha, medo, maldição
travaram as portas
da percepção...


-Valmir Jordão
Maio/2014



OBS: Os cigarros índios eram fabricados em sua grande maioria em Pernambuco a base de Canabis Sativa, ou seja maconha. Eram indicados para asma, insônia, catarro, opressão e outras enfermidades. Estudiosos revelam que seu principal objetivo era o uso recreativo. No século 19 era um hábito fumar esses "baseados legais" nas mais altas rodas sociais assim como ir na farmácia para comprar cocaína e heroína legalmente e consumirem em grandes bailes e encontros das classes abastardas da época.http://zedaflauta.blogspot.com.br/2011/04/cigarros-indios.html