segunda-feira, 4 de agosto de 2014

crónicas da xávega, torreira (20)


e o maria de fátima vai de novo ao mar


(para o joão janz e o marco silva)

construir pontes
erguê-las na geografia
dos afectos por inventar
fazer dos amigos amigos
sermos mais

juntar mar e terra
trazer ao presente a memória
levá-la ao futuro
cavalgar as ondas dos dias
escrever cartas e ser delas o carteiro

estar vivo
nem sempre é cansaço e desilusão

(torreira; 2014)

parabéns marco

http://ahcravo.wordpress.com/2014/08/04/cronicas-da-xavega-torreira-20/