sexta-feira, 26 de setembro de 2014

as malhas e os afectos



o agostinho e o porfio a fechar o saco


mandei escrever no braço
o amor por ti
não esqueço
nunca esquecerei
és-me enquanto me for
eu aqui pescador

tece o tempo
as malhas que os afectos
acolhem

malhas largas
os deixam ir sem saudades de
outras miúdas são
nelas se guardam os mais caros
os mais perto do coração

quem amiúda
as malhas alargadas?


(torreira; companha do marco; 2011)

http://ahcravo.wordpress.com/2014/09/26/os-afectos-e-as-malhas/