terça-feira, 18 de abril de 2017

da ignorância e da sabedoria



o safar das redes

há os que não sabem
e não sabem que não sabem

e os que não sabem
porque não querem saber

respeito tanto os primeiros
como desprezo os segundos

indiferente a estas palavras
o homem cumpre a sua tarefa diária
de subsistir onde cada dia
é mais difícil

olho tudo como se estivesse
sabendo que nunca mais
estarei como estive

essa é a minha sabedoria

(torreira; 2016)

o carlos arato safa as redes da solheira

https://ahcravo.com/2017/04/18/postais-da-ria-210/