segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

tenho sede






tenho a boca seca
de tantas palavras
e tão pouco nelas

como são pequenas
querendo ser algo
intenção apenas

um copo de água
um abraço
um ombro onde

escreva o poeta
poemas
eu quero gestos

tenho sede
da que se mata
com água

(armazéns de lavos; achegar; 2017)

https://ahcravo.com/2018/02/05/a-beleza-do-sal-37/