terça-feira, 3 de abril de 2018

Fluxo


Na profundidade dos teus olhos
Eu sinto teu amor, tua alma
E ouço as poesias que te fiz
Quando namorávamos o mar.

No calor do teu abraço
Eu me perco em carícias
E sinto o luar a nos abençoar
Em silêncio.

E desejo nesta noite misteriosa
Te amar com sofreguidão e loucura
Sempre entregue ao fluxo forte
Do amor.