quarta-feira, 13 de junho de 2018

é tarde






enevoado tempo
o das memórias

acordo e recordo
não consigo
esquecer
o que me lembra
ao adormecer

sofro de memórias
de violentados dias
fracas palavras
pobres gestos

vem vazia a rede
vem vazia
vem

é tarde

(torreira; alar da solheira; 2010)

com salvador rilho (chalana)

https://ahcravo.com/2018/06/13/postais-da-ria-258/