sexta-feira, 23 de novembro de 2018

todo o tempo





olhar os rostos
lembrar os nomes
dizê-los

os amigos vêm
pela mão
das palavras
pelo olhar
que os resgata

todo o tempo
é agora

(torreira; 2012)

o alar do manga do reçoeiro

https://ahcravo.com/2018/11/23/cronicas-da-xavega-275/