terça-feira, 28 de janeiro de 2014

do tempo


a chuva não dura sempre

como são cinzentos
estes dias sem sol
húmidos de tantas lágrimas
de olhos nenhuns
caídas

é inverno
nenhum inverno
é eterno

tempo virá de haver
sol sobre os corpos
e não haverá coelhos
por mais brancos
que escapem vivos

falo de estações
e de apeadeiros

(torreira; marina dos pescadores)

http://ahcravo.wordpress.com/2014/01/28/do-tempo-2/