quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

sobreviver






os moliceiros têm vela (173)


sobreviver

de velas pandas os dias
seguiram o seu caminho
barcos ante nossos olhos

espanto de ainda por cá
resistir teimoso à chamada
espantoso o ser ainda

um moliceiro voga na ria
quero deixar-vos um ror deles
a encher-vos os olhos

nada mais vos peço que
sonheis com muita força
só assim os moliceiros hão-de

sobreviver

(murtosa; regata do bico; 2007)

o moliceiro dos netos do ti abílio (carteirista),

http://ahcravo.com/2015/12/31/os-moliceiros-tem-vela-173/