terça-feira, 7 de junho de 2016

pai e filho


o nuno enche a ciranda que o pai, nuno também, segura




postais da ria (169)


pai e filho


(ensino-te a arte
que me ensinaram
dou-te o amor
que me deram
de pai para filho)

gostava que houvesse
futuro
por onde os meus olhos
ainda

gostava de te dizer
de pai para filho
deixo-te um amor
uma terra uma gente

mas sei
sinto
que me fico
por estas palavras
por este saber que

não há futuro aqui

(torreira; junho, 2016)

pai e filho têm o mesmo nome, nuno. pai e filho partilham a arte. até quando?

https://ahcravo.com/2016/06/07/postais-da-ria-169/