quinta-feira, 9 de agosto de 2018

a eternidade






se toda a beleza
cabe num instante
também a morte

olho os barcos
vejo os homens
vida a vibrar

angustiam-me barcos
vazios
prenunciando a morte

habitada ria esta
onde homens e barcos
celebram o instante

a eternidade
é aqui agora

feliz eu

(regata do bico; 2018)

https://ahcravo.com/2018/08/09/postais-da-ria-262/