terça-feira, 1 de dezembro de 2015

conversa



há dias assim, cheios de tudo


os moliceiros têm vela (166)


a conversa

somam-se na memória os nomes
guardam-se os rostos
ressoam os sons das vozes dos sorrisos

todos os dias
o tempo varre do sol
os que a mais
no seu critério intemporal

sem saberem que já não
suspeitando alguns o quando
muitos me vão deixando
e é imenso o peso da ausência

escrevo para os lembrar
conversar ainda

(torreira; regata da ria; 2011)

http://ahcravo.com/2015/12/01/os-moliceiros-tem-vela-166/